Sabia-se que era de nacionalidade marroquina, tinha 18 anos e chegou à Finlândia como asilado há menos de um. Mas faltava saber a identidade do homem que na tarde de sexta-feira esfaqueou várias pessoas na praça central na cidade de Turku, a oeste de Helsínquia, a capital do país.

Um tribunal finlandês divulgou-a esta segunda-feira: trata-se de Abderrahman Mechkah.

Logo na tarde de sexta-feira Abderrahman foi baleado numa perna pela polícia e acabaria detido. Poucas horas depois, quatro suspeitos de envolvimento nos esfaqueamentos — dos quais resultariam dois mortos, ambos mulheres, e oito feridos, três em estado grave –, todos de nacionalidade marroquina, foram igualmente detidos pela polícia em Turku, continuando um quinto suspeito por deter.

Abderrahman Mechkah não estará a cooperar com a investigação, avança a polícia local. Segundo a mesma, o episódio que inicialmente foi tido como homicídio trata-se afinal de um atentado terrorista.

O ataque foi inicialmente classificado assim [homicídio] mas, durante a noite [de sexta-feira], recebemos informações adicionais que indicam que as infrações criminais são agora homicídios com intenção terrorista”, declarou a polícia finlandesa em comunicado.