O Governo de Macau anunciou esta quarta-feira que vai abrir uma linha de crédito, sem juros, para as pequenas e médias empresas afetadas pelo tufão Hato até ao montante máximo de 600 mil patacas (cerca de 63 mil euros).

“Para ajudar as PME (Pequenas e Médias Empresas) a ultrapassarem as dificuldades”, o Governo da Região Administrativa Especial de Macau lançou o “plano de apoio às PME afetadas pelo tufão Hato” que oferece um “empréstimo sem juros no montante máximo de 600 mil patacas, com um prazo de reembolso de oito anos”, de acordo com um comunicado oficial.

Os candidatos podem apresentar os pedidos à Direção dos Serviços de Economia, que atuará “o mais rapidamente possível, no sentido de aliviar a pressão operacional” causada pelo temporal.

O tufão Hato, o pior dos últimos 18 anos, causou pelo menos cinco mortos e 153 feridos à passagem por Macau, causando danos importantes em vários edifícios e estabelecimentos comerciais do território.