Está quase fechado o programa da quarta edição do Festival F, que regressa ao centro histórico de Faro, nos dias 31 de agosto, 1 e 2 de setembro. Para além dos mais de 40 concertos, do ‘stand up comedy’ e da animação de rua, haverá seis tertúlias sobre música, sobre futebol e sobre o humor.

Três das tertúlias vão ser lideradas pelo escritor Valter Hugo Mãe, adianta ao Observador Vasco Sacramento, diretor do Festival F. Numa delas estarão à conversa Salvador Sobral e Samuel Úria, noutra sentam-se à mesa Adolfo Luxúria Canibal, dos Mão Morta, e Lula Pena. A última tertúlia junta dois Júlios: o músico Júlio Resende e o médico Júlio Machado Vaz.

No primeiro dia haverá ainda uma tertúlia chamada Criar no Feminino, protagonizada pela empresária Sandra Correia, pela atriz Sandra Barata Belo e pela cantora e compositora Rita Red Shoes, com moderação de Clara Henriques. “No segundo dia vamos discutir o humor, com o Nuno Artur Silva e com o Nuno Markl, com moderação de João Gobern”, continua Vasco Sacramento.

Com João Gobern, mais ligado ao futebol, a moderar o humor, na tertúlia futebolística quem modera é o humorista Fernando Alvim, que vai estar atento à conversa entre Rui Miguel Tovar e José Nunes. “Vamos abordar o futebol de uma forma mais bonita e filosófica”, esclarece o diretor do evento.

Como sempre, a música portuguesa é a atração principal do Festival F. No primeiro dia, quinta-feira, atuam Xutos e Pontapés, Salvador Sobral, Cuca Roseta, Dengaz, Samuel Úria, Beatbombers, Coupple Coffee, Mishlawi, peixe : avião, Isaura, First Breath After Coma, Tó Trips e João Doce, LST – Lisboa String Trio e Mauro Amaral.

No segundo dia sobem aos diferentes palcos Rui Veloso, Carminho, Valete, Mão Morta, Agir, Batida, Alexander Search (banda criada por Júlio Resende e que tem Salvador Sobral como vocalista), They’re Heading West, Valas, The Happy Mess, Lula Pena, S. Pedro, Mimicat e Galopim.

No terceiro e último dia o público vai poder ver ao vivo Jorge Palma, Miguel Araújo, HMB, Dillaz, Orelha Negra, Frankie Chavez, Noiserv, You Can’t Win, Charlie Brown, DJ Marfox, Júlio Resende & Júlio Machado Vaz, NBC, Riding a Meteor, Diana Martinez & The Crib e, por fim, Manuel Fúria e os Náufragos.

É a primeira vez que o festival tem um dia extra e a organização, a cargo da Sons em Trânsito, do Município de Faro, do Teatro Municipal de Faro e da Ambifaro, espera receber ao todo 40 mil pessoas. O recinto é maior e, entre as novidades, há agora um palco jazz e sessões de contos. Todos os dias abrem com um concerto com a Orquestra Clássica do Sul dentro da sé de Faro, num momento a não perder.

Literatura, artesanato, animação de rua, artes plásticas, stand up comedy e cinema ajudam a atrair os festivaleiros. “A street food é fundamental, temos muito cuidado com a oferta“, sublinha Vasco Sacramento.

O passe para os três dias está à venda até esta sexta-feira, 25 de agosto, por 30€. A partir de amanhã passa a custar 40€. O bilhete diário custa 15€. A entrada é gratuita para crianças até aos 12 anos.