As frentes de fogo na Foz do Giraldo e na Cardosa, em Oleiros, são as zonas que mais preocupam as autoridades que tentam dominar o incêndio que começou na quarta-feira naquele concelho do distrito de Castelo Branco.

O presidente da Câmara de Oleiros, Fernando Jorge, disse que estas duas frentes estiveram já dominadas, mas que sofreram reacendimentos, o que obrigou a um reforço de meios naquelas duas zonas. O autarca explicou ainda que os meios aéreos não conseguem combater nestas duas frentes, já que o fumo complica em demasia as operações.

GNR detém suspeito de atear um dos grandes fogos de Oleiros

Dois fogos no concelho de Oleiros, que já destruíram mais de 10 mil hectares de floresta, 10 casas e feriram, pelo menos, seis bombeiros estavam a ser combatidos às 16h30 por 900 bombeiros, 11 meios aéreos e quase 200 veículos.