O grupo islâmico armado Estado Islâmico matou 34 elementos das “forças pró regime” na Síria durante um contra-ataque na província de Raqa, disse esta sexta-feira o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

De acordo com a organização, com sede em Londres, o Estado Islâmico (EI) “recuperou” posições no terreno durante recentes combates contra as forças de Bachar al-Assad na província de Raqa.

Há várias semanas que o Exército sírio e aliados realizam uma ofensiva contra o EI em alguns pontos de Hama, de Homs e no sul da província de Raqa, onde ganharam chegaram a ganhar terreno.

Na semana passada, as tropas governamentais conseguiram pela primeira vez cercar os combatentes do EI na região desértica situada entre os limites de Hama e Homs, numa área de 3.000 quilómetros quadrados onde há cerca de 50 aldeias habitadas e poços de petróleo e pontos de extração de gás.