As listas de professores contratados para o ano letivo 2017/2018 já foram publicadas no portal da Direção-Geral da Administração Escolar, informa o Ministério da Educação em comunicado.

A publicação das listas acontece uma semana antes da data habitual em que costumam ser divulgadas. Acontece também cerca de duas semanas antes do arranque do ano letivo — que começa entre os dias 8 e 13 de setembro.

O Ministério da Educação decidiu publicar as listas com “antecipação sem precedentes” para permitir que os professores “disponham de mais tempo entre o momento em que conhecem a colocação e a sua apresentação na respetiva escola”, explica em comunicado.

A antecipação da divulgação destas listas é uma ambição reiterada de professores, educadores, diretores de escolas e restante comunidade educativa que este ano se concretiza”, pode ler-se ainda.

As escolas pediram quase 14 mil horários. Mais de 2,3 mil foram ocupados por professores contratados. Os restantes foram ocupados por professores do quadro. A grande maioria dos horários foi ocupada por mais de 3 mil docentes que passaram de contratados para efetivos. “Esta é a demonstração inequívoca do efetivo combate à precariedade do corpo docente”, explica o Ministério da Educação.

Antes no início do ano letivo, serão preenchidos “na primeira reserva de recrutamento” os “horários incompletos e as demais necessidades que possam entretanto surgir”, garantiu o gabinete do ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues. “Desta forma, evitam-se potenciais ultrapassagens na lista de graduação”, explica o comunicado.

O Ministério da Educação informou também que a “preparação do ano letivo 2017/2018 decorre com normalidade”.