Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Mais uma edição dos MTV Video Music Awards, mais um rol de premiados no campeonato dos videoclipes. No total, estiveram 14 categorias em competição, sem contar com o Michael Jackson Video Vanguard Award, que este ano foi para Pink, e com a categoria Melhor Vídeo de Luta Contra o Sistema, onde os seis nomeados se sagraram vencedores, numa cerimónia conduzida por Katy Perry.

https://www.youtube.com/watch?v=_VDv6h-3StI

Nas restantes, Kendrick Lamar ganhou em seis. O rapper levou para casa os prémios de Vídeo do Ano, Melhor Vídeo de Hip Hop, Melhor Cinematografia, Melhor Realização, Melhor Direção Artística e Melhores Efeitos Visuais. E tudo isto com um único vídeo, “Humble”, um dos temas com que abriu a entrega de prémios.

Nas restantes categorias, os prémios diluíram-se pelos nomeados. Ed Sheeran levou para casa o Moonman de Artista do Ano, categoria em que estava nomeado juntamente com Lamar, Ariana Grande, Lorde, Bruno Mars e The Weeknd.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

https://www.youtube.com/watch?v=w_iTJxR_Wb8

Kahlid ganhou como Artista Revelação, enquanto “Down” valeu às Fifth Harmony o prémio de Melhor Vídeo Pop. O de Melhor Colaboração foi atribuído a “I Don’t Wanna Live Forever”, de Zayn e Taylor Swift. Nenhum dos dois estava presente, se bem que Taylor teve a tão aguardada estreia do seu novo videoclipe. O single chama-se “Look What You Made Me Do” e cerca de três horas depois da estreia, já se aproximava dos 2 milhões de visualizações no YouTube.

https://www.youtube.com/watch?v=tKn5-6FP5iY&t=1s

De volta a quem esteve ao vivo e a cores em Inglewood, na Califórnia, os 30 Seconds To Mars também atuaram. Jared Leto começou por subir ao palco para uma homeagem a Chester Bennington, vocalista dos Linkin Park, que se suicidou a 20 de julho.

Mais tarde, a banda voltava para a primeira performance ao vivo nos VMAs. “Walk On Water” faz parte do novo álbum e é o primeiro single lançado em quatro anos. Pink também subiu ao palco, tal como Rod Stewart, que se juntou aos jovens DNCE para reviver o clássico “Do Ya Think I’m Sexy”.

https://www.youtube.com/watch?v=lDT_EZHiBaA

Ao longo da noite, foram foram muitos os discursos que apelaram à reflexão sobre os temas que pautam a atualidade nos Estados Unidos. Os confrontos de Charlottesville estiveram sempre presentes, bem como as palavras igualdade, racismo e supremacia branca.

Paris Jackson, Pink, Logic, Alessia Cara e Kahlid foram só alguns dos que deram voz à causa, mas o ponto alto foi mesmo o discurso da mãe de Heather Heyer, a vítima mortal de Charlottesville. A noite foi ainda o momento escolhido para a apresentação oficial da Heather Heyer Foundation.