Mais uma edição dos MTV Video Music Awards, mais um rol de premiados no campeonato dos videoclipes. No total, estiveram 14 categorias em competição, sem contar com o Michael Jackson Video Vanguard Award, que este ano foi para Pink, e com a categoria Melhor Vídeo de Luta Contra o Sistema, onde os seis nomeados se sagraram vencedores, numa cerimónia conduzida por Katy Perry.

https://www.youtube.com/watch?v=_VDv6h-3StI

Nas restantes, Kendrick Lamar ganhou em seis. O rapper levou para casa os prémios de Vídeo do Ano, Melhor Vídeo de Hip Hop, Melhor Cinematografia, Melhor Realização, Melhor Direção Artística e Melhores Efeitos Visuais. E tudo isto com um único vídeo, “Humble”, um dos temas com que abriu a entrega de prémios.

Nas restantes categorias, os prémios diluíram-se pelos nomeados. Ed Sheeran levou para casa o Moonman de Artista do Ano, categoria em que estava nomeado juntamente com Lamar, Ariana Grande, Lorde, Bruno Mars e The Weeknd.

https://www.youtube.com/watch?v=w_iTJxR_Wb8

Kahlid ganhou como Artista Revelação, enquanto “Down” valeu às Fifth Harmony o prémio de Melhor Vídeo Pop. O de Melhor Colaboração foi atribuído a “I Don’t Wanna Live Forever”, de Zayn e Taylor Swift. Nenhum dos dois estava presente, se bem que Taylor teve a tão aguardada estreia do seu novo videoclipe. O single chama-se “Look What You Made Me Do” e cerca de três horas depois da estreia, já se aproximava dos 2 milhões de visualizações no YouTube.

https://www.youtube.com/watch?v=tKn5-6FP5iY&t=1s

De volta a quem esteve ao vivo e a cores em Inglewood, na Califórnia, os 30 Seconds To Mars também atuaram. Jared Leto começou por subir ao palco para uma homeagem a Chester Bennington, vocalista dos Linkin Park, que se suicidou a 20 de julho.

Mais tarde, a banda voltava para a primeira performance ao vivo nos VMAs. “Walk On Water” faz parte do novo álbum e é o primeiro single lançado em quatro anos. Pink também subiu ao palco, tal como Rod Stewart, que se juntou aos jovens DNCE para reviver o clássico “Do Ya Think I’m Sexy”.

https://www.youtube.com/watch?v=lDT_EZHiBaA

Ao longo da noite, foram foram muitos os discursos que apelaram à reflexão sobre os temas que pautam a atualidade nos Estados Unidos. Os confrontos de Charlottesville estiveram sempre presentes, bem como as palavras igualdade, racismo e supremacia branca.

Paris Jackson, Pink, Logic, Alessia Cara e Kahlid foram só alguns dos que deram voz à causa, mas o ponto alto foi mesmo o discurso da mãe de Heather Heyer, a vítima mortal de Charlottesville. A noite foi ainda o momento escolhido para a apresentação oficial da Heather Heyer Foundation.