O Presidente norte-americano, Donald Trump, vai visitar o estado do Texas na terça-feira, na sequência da passagem do furacão ‘Harvey’, que causou a morte a pelo menos cinco pessoas e inundações sem precedentes, anunciou esta segunda-feira a Casa Branca.

Estamos a preparar a logística com o estado e os responsáveis locais”, afirmou a porta-voz da presidência Sarah Sanders, acrescentando que todos têm “rezado por aqueles que foram afetados” pelo ‘Harvey’.

O ‘Harvey’, entretanto convertido em tempestade tropical, fez pelo menos cinco mortos e dezenas de feridos na sua passagem por Houston, no Estado do Texas, indicou o Serviço Meteorológico Nacional (NWS) dos Estados Unidos.

O site do Serviço Meteorológico dá nota destes mortos na área da cidade de Houston, a quarta maior dos Estados Unidos, com uma população de dois milhões de pessoas. Donald Trump tem publicado, na rede social Twitter, diversos elogios à resposta governamental ao furacão e às chuvas torrenciais que fizeram transbordar os rios da cidade de Houston.

Segundo o autarca de Houston, Sylvester Turner, as autoridades já receberam mais de dois mil pedidos de ajuda por causa de inundações.

Dada a situação de emergência na cidade, o autarca decidiu abrir o centro de convenções e transformá-lo em abrigo. Turner apelou às pessoas para não conduzirem porque são várias as ruas e vias rápidas que estão inundadas.

Os funcionários de uma estação de televisão local tiveram de ser retirados, depois de o edifício onde estavam a trabalhar também ter sido inundado.

Os dois principais aeroportos de Houston já foram fechados ao tráfego comercial, ao mesmo tempo que um dos maiores hospitais públicos foi evacuado.

O ‘Harvey’ foi o furacão mais forte a atingir os Estados Unidos desde 2005 e o estado do Texas desde 1961, tendo chegado ao litoral norte-americano na sexta-feira.