Os índices bolsistas norte-americanos seguiam a negociar no vermelho pouco tempo após a abertura da sessão, com os mercados a reagirem à escalada da tensão derivada de um novo lançamento de um míssil pela Coreia do Norte. Pelas 15h00, o Dow Jones estava a recuar 0,25% para os 21.753,67 pontos, ao passo que o tecnológico Nasdaq descia 0,43% para as 6.255,80 unidades e o alargado Standard and Poor’s 500 baixava 0,42% para os 2.433,96 pontos.

A Coreia do Norte disparou um míssil balístico que sobrevoou o Japão antes de cair no oceano Pacífico.

O Conselho de Segurança da ONU vai reunir-se de urgência a pedido de Washington e de Tóquio, tendo o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, chamado a atenção para uma “ameaça grave e sem precedentes”.

No sábado, a Coreia do Norte disparou três mísseis de curto alcance no mar do Japão, quando milhares de soldados norte-americanos e da vizinha Coreia do Sul participavam em manobras, no âmbito de exercícios militares anuais, na Península Coreana. Estes lançamentos ocorrem num contexto de tensão exacerbada entre Washington e Pyongyang.

No início de agosto, em plena escalada de tensão com a Coreia do Norte, Trump ameaçou o regime norte-coreano com “fogo e fúria nunca vistos”, tendo ainda declarado que a opção militar estava pronta para ser acionada.