Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária deixou prescrever mais de 250 mil multas nos últimos dois anos, avança a edição desta quinta-feira do Jornal de Notícias. Em 2015, ficaram por cobrar 225.880 multas e em 2016 foram 31.845.

A meta do Ministério da Administração Interna (MAI) era que, no ano passado, fossem decididos 85% dos autos, mas de acordo com o relatório a que o Jornal de Notícias teve acesso em julho do ano passado, a eficácia na cobrança das multas foi de apenas 62%. Os dados obrigaram o MAI a rever as metas.

Apesar das mais de 31 mil multas prescritas no ano passado, no total, foram passados mais 2,8% de autos do que no ano anterior. Em 2015, foram passadas 1,17 milhões de multas, quando em 2016 foram passadas 1,24 milhões.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR