Uma via de conversação entre Estados Unidos e Coreia do Norte pode não estar fora de questão. A garantia foi dada pelo Secretário de Estado para a Defesa Nacional, James Mattis, quando questionado sobre se os Estados Unidos tinham perdido a esperança na “via diplomática” com a Coreia.

Não. Nunca fechamos portas a soluções diplomáticas“, disse o Secretário de Estado para a Segurança Nacional americano, durante uma reunião com o homólogo sul-coreano, Song Young-moo, no Pentágono.

Nós continuamos a trabalhar juntos, e o ministro e eu partilhamos a responsabilidade de assegurar a proteção da nossa nação, da nossa população e dos nossos interesses”, continuou James Mattis.

Esta abertura política de conversações surge depois de Donald Trump ter recusado qualquer via de diálogo com a Coreia. O presidente norte-americano ter escrito no seu Twitter que “dialogar com a Coreia do Norte não era solução”.

A Rússia já alertara os Estados Unidos para os perigos de uma ação militar, reforçando que essa ação traria “consequências imprevisíveis” e apelou a um consenso diplomático. Para além disso também alertou que sanções contra a Coreia por parte da ONU seria contraproducente.

Recorde-se que o último alarme de escalada de tensões nucleares aconteceu na segunda-feira, depois de a Coreia do Norte ter lançado um míssil que sobrevoou o Japão. Depois de uma reunião de emergência na quarta-feira, o Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou igualmente o lançamento desse míssil e pediu a Pyongyang que parasse imediatamente o programa nuclear e os testes de mísseis.