O presidente brasileiro Michel Temer foi recebido pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em Belém, esta quarta-feira. Temer fez escala em Lisboa a caminho de uma visita diplomática à China, o que deu para uma visita relâmpago ao Palácio de Belém e ainda para ficar uma noite alojado no hotel Ritz, em Lisboa.

Reunido com Marcelo e com autoridades do Estado, Temer discutiu a reforma em curso no Brasil e recebeu o apoio do Presidente da República na candidatura brasileira à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O chefe de estado brasileiro desembarcou em Lisboa na noite de terça-feira e terá permanecido em Portugal poucas horas – partiu para o Cazaquistão antes de chegar à China -, mas ficou tempo suficiente para reunir em Belém.

Foto: Beto Barata/Palácio do Planalto

A reunião tocou na política reformista em curso no Brasil, nomeadamente no pacote de concessão anunciado pelo governo brasileiro que prevê a construção e melhoramento de aeroportos, autoestradas e portos.

De acordo com os tweets publicados por Temer após a reunião, o executivo terá recebido o apoio de Marcelo na candidatura do Brasil para integrar a OCDE.

A viagem de Temer à China é uma tentativa de captar investimento estrangeiro para esse mesmo pacote de concessões e privatizações. Ao todo, o presidente brasileiro estará dez dias fora do país e terá oportunidade de participar na 9.ª Cimeira do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).