A Justiça brasileira autorizou a empresa de telecomunicações Oi a realizar negociações de parte das duas dívidas com pequenos credores a partir de um processo de mediação que estava a ser contestado por outros credores. A decisão foi tomada pelos desembargadores da 8.ª Câmara Cível do Rio de Janeiro, que julgaram cinco recursos de um grupo de grandes credores da Oi, composto por instituições financeiras, empresas públicas e privadas.

Agora, mais de 50 mil pequenos credores podem beneficiar da medida e receber pagamentos da Oi até a assembleia-geral da empresa, que será realizada em 09 de outubro. Poderão aderir aos pagamentos credores inscritos na Relação de Credores do Administrador Judicial.

A Oi entrou com um pedido de recuperação judicial em junho do ano passado por não conseguir negociar um total de 65,4 mil milhões de reais (17,5 mil milhões de euros) em dívidas. Atualmente, a Pharol SGPS, antiga Portugal Telecom, é acionista de referência da operadora brasileira Oi, já que detém 27% das suas ações.