A polícia basca [Ertzaintza] impediu uma alegada tentativa de suicídio coletiva, a nível internacional, que estava a ser planeada através da Internet. A notícia está a ser avançada pelo jornal El Español. Segundo este jornal, o alegado “cabecilha” do suicídio coletivo é um argentino de 17 anos.

O adolescente acabaria por ser detido a 11 de agosto na casa onde vivia, em San José, na província argentina de Entre Ríos. Este teria consigo várias facas e xis-actos. Todo o material informático de que disponha foi apreendido e será examinado ao detalhe pelas autoridades da Argentina.

O suicídio coletivo (que envolveria cidadãos de vários países, maioritariamente adolescentes, sendo por enquanto apenas conhecida a identidade de um: uma rapariga basca, residente em Gipuzkoa) estaria inicialmente planeado para o final do ano, mas o argentino que o organizava resolveu antecipar tudo para o final de agosto — numa data que coincidira que o aniversário da morte de alguém que lhe seria próximo.

De acordo com o Departamento basco do Interior, citado pelo El Español, a investigação da Ertzaintza teve início a 19 de julho — altura em que agentes especialistas em investigação criminal e crime informático detetaram nas redes sociais este “pacto” de suicídio coletivo.

Em colaboração com a Interpol, a polícia basca e a Polícia Federal argentina conseguiram deter o adolescente por detrás do crime. Depois de detido, este acabaria internado numa hospital psiquiátrico enquanto aguarda julgamento.