Donald Trump deverá anunciar na próxima terça-feira a sua decisão sobre cerca de oitocentos mil jovens sem documentos, que têm uma autorização temporária de permanência nos Estados Unidos.

“Vamos finalizar a decisão e vamos anunciá-la na terça-feira”, declarou Sarah Huckabee Sanders, porta-voz da Casa Branca, questionada pelos jornalistas sobre o futuro do programa DACA, criado por Barack Obama, que evitou a deportação de jovens que chegaram aos Estados Unidos antes dos dezasseis anos.

Pouco antes das declarações de Sarah Sanders, Trump tinha antecipado que vai tomar uma decisão sobre o programa “hoje ou durante o fim-de-semana”.

Mais de trezentos e cinquenta dirigentes de empresas (incluindo a Amazon, a Apple, o Facebook, a Cisco, o eBay, a General Motors ou a Microsoft) e o líder da maioria republicana na Câmara dos Representantes, Paul Ryan, defenderam esta sexta-feira que Donald Trump deve manter o programa do seu antecessor na Casa Branca.

Numa entrevista a uma rádio do Wisconsin, Paul Ryan foi questionado sobre a possibilidade de o presidente dos Estados Unidos acabar com o programa e afirmou: “Não creio que deva fazer isso, é algo que o Congresso tem de resolver”.