Duzentas casas foram evacuadas nesta sexta-feira em Burbank, no estado norte-americano da Califórnia, devido a um forte incêndio que deflagrou a norte da cidade de Los Angeles. As chamas estão a ser combatidas por bombeiros que têm de enfrentar ventos erráticos, que mudam com frequência de direção.

As autoridades policiais passaram a noite a confirmar, casa a casa, se os habitantes tinham abandonado a zona, onde se fazem sentir temperaturas elevadas que, de acordo com a Bloomberg, atingem três dígitos na escala Farenheit, superiores a perto de 38 graus Celsius. As chamas estavam a propagar-se com rapidez, colocando dificuldades nos esforços de controlo do fogo.

Na manhã deste sábado, o incêndio já tinha consumido mais de dois mil hectares, segundo Erik Scott, porta-voz dos bombeiros de Los Angeles, e tinha atingido as montanhas Verdugo, a norte de Burbank. Pelas sete horas da manhã locais, não havia registo de danos materiais em habitações, nem de feridos, mas a polícia continuava a fazer cumprir as ordens de evacuação das zonas em risco de serem atingidas.

O fogo foi declarado à 1h30 de sexta-feira junto da auto-estrada interestadual 210 que passa perto de Burbank. O incêndio foi extinto, mas ainda conseguiu alastrar para o lado oposto daquela via rodoviária, ajudado pelos ventos intensos que se faziam sentir. Em poucas horas, as autoridades mobilizaram 250 bombeiros para combaterem as chamas, contingente que não conseguiu evitar o alargamento do incêndio para quatro frentes, bem como o encerramento da auto-estrada afetada.