As autoridades alemãs começaram neste sábado as operações de preparação para a retirada, no domingo, de cerca de 60 mil pessoas do oeste de Frankfurt, cidade onde se procederá à desativação de uma grande bomba da Segunda Guerra Mundial. De acordo com o relato da agência de notícias espanhola Efe, as equipas de proteção civil fizeram hoje a mudança de cerca de 100 doentes internados numa clínica e duas dezenas de bebés que estavam internados num hospital de Frankfurt afetado pela possível zona perigosa do desmantelamento da bomba, a maior da história moderna da Alemanha.

A bomba foi encontrada na terça-feira, durante os trabalhos de construção de um bairro em Westend, em Frankfurt. A bomba é uma mina aérea HC 4000, com 1,4 toneladas de explosivos.

Mais de 70 anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial, continuam a ser descobertas todos os anos bombas, num total que ronda as duas mil toneladas de explosivos não deflagrados.

No princípio desta semana, por exemplo, a desativação de uma bomba em Berlim obrigou a encerrar durante várias horas o aeroporto de Tegel, forçando 20 voos a serem desviados para o futuro aeroporto internacional da capital alemã, o que permitiu aos passageiros experimentarem as novas instalações.