Um sapador florestal foi detido na madrugada desta segunda-feira pela Polícia Judiciária (PJ) por ter ateado o fogo que começou domingo à tarde na Erada, na Covilhã. A notícia avançada pela SIC Notícias foi confirmada, através de comunicado, pela própria polícia.

“O detido é um elemento da própria Equipa de Sapadores Florestais que se encontrava no terreno em missão de prevenção, mas que ateou o fogo de forma dissimulada, por meio de chama direta. O suspeito, com 34 anos de idade, vai agora ser presente às competentes autoridades judiciárias para efeitos de primeiro interrogatório e submissão a adequadas medidas de coação”, lê-se no comunicado enviado ao início desta tarde às redações.

Segundo o site da Proteção Civil, o incêndio entrou, esta segunda-feira de manhã, na fase de resolução mas, no local, estavam ainda, pelas 15h10, 243 operacionais apoiados por 74 meios terrestres e um meio aéreo.

Por causa do incêndio, a Festa de Nossa Senhora dos Milagres, que decorre sempre no primeiro fim de semana de setembro, foi interrompida no domingo.

Pelas 11 horas desta segunda-feira estava em curso apenas um incêndio no concelho da Vidigueira, Beja.

No corrente ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 85 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.