Pelo menos dois mortos e dois feridos graves é para já balanço da passagem do furacão Irma por duas ilhas das Caraíbas, Saint-Martin e Saint-Barthélémy, anunciou esta quarta-feira à noite o Governo francês. O Presidente francês, Emmanuel Macron, tinha alertado alguns minutos antes que haveria “vítimas a lamentar” e que era inevitável esperar “um balanço duro e cruel” na ilha franco-holandesa de Saint-Martin e na ilha francesa de Saint-Barthélémy.

Furacão Irma evolui para categoria 5. Florida e Porto Rico declaram estado de emergência

O mapa divulgado pelas autoridades mostra que o furacão se dirige agora para os Estados Unidos e Rick Scott, governador da Flórida (onde já foi decretado o estado de emergência), já veio apelar a todos os cidadãos do estado que procurem abrigo e armazenem comida e água para três dias, uma vez que o furacão deverá atingir o estado nos próximos dias.

“Não posso sublinhar isto mais: não ignorem as ordens de evacuação”, pediu Rick Scott em entrevista à ABC News, sublinhando: “Podemos reconstruir a vossa casa, mas não podemos reconstruir a vossa vida”. O governador pediu ainda a todos os cidadãos que armazenem comida, água e combustível para três dias, mas não para mais, para que haja bens para todos.

Destacando que o furacão Irma é pior que o furacão Andrew (ainda hoje considerado uma das maiores catástrofes naquele estado, em 1992), Rick Scott afirmou que há a possibilidade de o furacão se dirigir “para o meio da Flórida”, tendo potencial para devastar grande parte do estado.

Atualizado às 22h26 com as declarações de Rick Scott à ABC News