O EcoSport, proposta de entrada na família SUV e crossover da Ford, foi alvo de um facelift, passando a disponibilizar não só uma estreante versão ST-Line, mais desportiva, como também um novo turbodiesel 1,5 litros de 125 cv. A comercialização arranca ainda este ano.

Anunciando “maior versatilidade e capacidade, um estilo mais refinado e tecnologias sofisticadas”, o especificamente renovado para os mercados europeus Ford EcoSport passa a ter na nova versão ST-Line, que a marca da oval também já estreou no Fiesta, uma das variantes mais apetecíveis. Desde logo, graças a uma estética exterior mais desportiva e da qual fazem parte jantes em liga leve de 17 ou 18”, uma grelha frontal em negro brilhante, novas ópticas e pormenores desportivos na traseira.

A par do visual mais cativante, um novo turbodiesel 1,5 litros de 125 cv, a anunciar consumos de apenas 4,5 l/100 km, a que passa a ser possível juntar um sistema inteligente de tracção integral – idêntico aos já existentes nos “irmãos” europeus Kuga, Mondeo, S-Max e Edge.

Lá mais para a frente, em meados de 2018, está prometida a introdução de uma nova caixa automática de seis velocidades de baixa fricção, oferecida, precisamente, com o novo 1.5 TDCi. E que, garante o fabricante, contribuirá para consumos ainda mais baixos.

Também para o próximo ano, uma nova variante, menos potente (apenas 100 cv) do já conhecido 1.0 EcoBoost Turbo a gasolina.

A par do restyling, novidade é também uma série de novas tecnologias. A começar pela mais recente geração do conhecido sistema de infoentretenimento SYNC3, com ecrã táctil de 8″. Solução, aliás, já presente no novo Fiesta, e a que, no caso do EcoBoost, se juntam o cruise control adaptativo, câmara traseira, alerta de ângulo morto ou o controlo electrónico de estabilidade.

Fabricado na unidade de produção da Ford em Craiova, na Roménia, o agora renovado EcoSport pretende seguir as pisadas de sucesso do antecessor, o qual já vendeu mais de 150 mil unidades, só na Europa, desde o seu lançamento, em 2014. Com as vendas a subirem, inclusivamente, 30% só no último ano.

Entretanto, a marca norte-americana prepara o lançamento da nova versão mais aventureira do Fiesta, denominada Active, cuja comercialização deverá arrancar, na Europa, durante 2018.