438kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Juros da dívida de Portugal em mínimos de sempre a 2 anos e a subir a 5 e 10 anos

Este artigo tem mais de 4 anos

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje estabilizados no mínimo de sempre, de -0,075%, a dois anos e a subir a cinco e dez anos em relação a quinta-feira.

A dois anos, os juros estavam inalterados em -0,075%
i

A dois anos, os juros estavam inalterados em -0,075%

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

A dois anos, os juros estavam inalterados em -0,075%

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os juros da dívida portuguesa estavam esta sexta-feira estabilizados no mínimo de sempre, de -0,075%, a dois anos e a subir a cinco e dez anos em relação a quinta-feira.

Cerca das 08h40 em Lisboa, os juros a dez anos estavam a subir para 2,731%, contra 2,723% na quinta-feira e o mínimo dos últimos seis meses, de 2,716%, verificado em 21 de agosto. No prazo de cinco anos, os juros estavam a avançar para 1,088%, contra 1,078% na quinta-feira e o mínimo dos últimos seis meses, de 1,035%, registado também em 21 de agosto.

A dois anos, os juros estavam inalterados em -0,075%, um mínimo de sempre.

Os juros de Itália estavam a cair a dois anos e inalterados nos prazos mais longos e os de Espanha estavam a subir a dois e cinco anos e inalterados a dez anos. Os juros de Irlanda estavam a descer em todos os prazos, enquanto os da Grécia avançavam em todos os prazos.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.