O papa Francisco apelou às vítimas e aos ex-combatentes do prolongado conflito na Colômbia que se reconciliem para que o país possa avançar.

Esta sexta-feira o papa dirigiu um encontro de reconciliação em Villavincencio, uma cidade a sul de Bogotá, rodeada por território que era controlado pelos rebeldes.

Francisco abraçou vítimas e ex-combatentes que se encontravam perante uma estátua arruinada de Cristo, que tinha sido recuperada de uma igreja destruída durante um ataque com morteiros, em 2002, em Bojaya.

Nas palavras do dirigente religioso: “Quando olhamos para ela (estátua), lembramos não apenas o que aconteceu neste dia (do ataque), mas também o imenso sofrimento, as muitas mortes e vidas destruídas, e todo o sangue vertido na Colômbia nas últimas décadas”.