O piloto português Miguel Oliveira (KTM) abandonou o Grande Prémio de San Marino de Moto2 após uma queda, quando ocupava o terceiro lugar na 13.ª prova do Mundial de motociclismo de velocidade, disputada este domingo em Misano, Itália.

Numa corrida ganha pelo suíço Dominique Aegerter (Suter), Oliveira foi uma das muitas vítimas de queda motivadas pela chuva, que acompanhou toda a prova no circuito Marco Simoncelli e que ‘derrubou’ meio pelotão, incluindo o italiano Franco Morbidelli (Kalex), líder do campeonato.

Na ausência do espanhol Alex Márquez (Kalex), terceiro do Mundial, e após a queda de Morbidelli, o português ficou em boa posição para melhorar a sua situação na geral do Mundial, mas acabou por manter o quarto lugar, com 155 pontos, menos 14 do que espanhol, enquanto o italiano conservou a liderança, com 223, mais nove do que o suíço Thomas Luthi (Kalex), segundo em Misano e grande beneficiado do dia.

Oliveira largou da nona posição da grelha e chegou ao quarto lugar na primeira volta, ganhando mais um na terceira volta, devido à queda do italiano Mattia Pasini (Kalex). O piloto de Almada ainda chegou a segundo posto momentaneamente durante a quarta volta, com a saída de pista de Morbidelli, mas foi quase de seguida ultrapassado por Luthi.

O português fixou-se então atrás do Aegerter e Luthi, mas a sua corrida acabou na 10.ª das 26 voltas, com uma queda na curva 15, abrindo caminho para o terceiro lugar do malaio Hafizh Syahrin (Kalex).

Após uma intensa luta com Luthi, Aegerter alcançou a sua primeira vitória da época e a segunda da carreira, depois do triunfo na Alemanha em 2014, também em Moto2.