União Europeia

Tsipras considera um erro suspender as negociações de adesão da Turquia à União Europeia

138

O primeiro-ministro grego advertiu que a suspensão das negociações de adesão da Turquia à União Europeia seria um "erro estratégico". Tensão político-diplomática entre Ancara e Berlim prossegue.

Tsipras falou num debate televisivo no âmbito das legislativas de 24 de setembro

SOTIRIS BARBAROUSIS/EPA

O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, advertiu este domingo que a suspensão das negociações de adesão da Turquia à União Europeia (UE) seria um “erro estratégico” por parte da União, quando prossegue a tensão político-diplomática entre Ancara e Berlim.

No decurso de um debate televisivo no âmbito das legislativas de 24 de setembro, a chanceler conservadora Angela Merkel e o líder social-democrata Martin Schulz defenderam a interrupção das negociações com a Turquia.

O fim dessas discussões seria um erro estratégico que apenas poderia trazer benefícios para [o Presidente turco Recep Tayyip] Erdogan”, reagiu hoje o primeiro-ministro da Grécia, ao sublinhar que o seu vizinho turco é uma importante potência regional.

No entanto, Alexis Tsipras apelou a Ancara para respeitar o direito internacional e terminar com as provocações.

As relações entre a Alemanha e a Turquia atravessam um período de crise, em particular após o fracassado golpe militar de julho de 2016 na Turquia, atribuído por Ancara ao predicador muçulmano Fethullah Gülen, que tem negado qualquer envolvimento.

A Alemanha denuncia as purgas desencadeadas pelo poder turco e a detenção de cidadãos alemães, alguns com dupla nacionalidade germano-turca, por “motivos políticos”, incluindo Deniz Yücel, correspondente do jornal Die Welt na Turquia.

Ancara acusa Berlim de laxismo face à rede de Fethullah Gülen e à guerrilha curda do PKK, dois alvos prioritários do Governo islamita-conservador, no poder desde 2002.

A proposta de Merkel de interromper as negociações de adesão com a Turquia foi recebida por um “não” suave pela maioria dos 27 parceiros da UE.

Estas discussões, desencadeadas em 2005, estão atualmente bloqueadas. No entanto, a maioria dos países europeus não arrisca de momento propor uma suspensão formal, por recear a rutura definitiva de uma parceria decisiva sobre a questão migratória e no combate às formações ‘jihadistas’ radicais.

PCR // VAM

Lusa/Fim

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Futuro

As novas tecnologias e o futuro do ser humano

Maria de Sousa Pereira Coutinho

A “utopia trans-humanista” reside em se considerar o progresso como uma transformação da nossa concepção de vida e da própria “condição humana”, a fim de se obter um outro ser humano, um “homem novo".

Mundial 2018

O orgulho da Nação /premium

Paulo de Almeida Sande

Eu, português, da Nação dos lusitanos, “Estou Aqui”, sou da têmpera dos antigos Descobridores, sou do tamanho do Cristiano, o melhor do Mundo. Tenho direito a ser feliz. Façam lá o favor de ganhar.

Mundial 2018

Nem só de futebol vive a Rússia /premium

José Milhazes

No dia de abertura do Campeonato, o primeiro-ministro russo anunciou o aumento da idade da reforma de 60 para 65 para os homens e de 55 para 63 para as mulheres. E fez subir o IVA de 18 para 20%.  

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)