Brasil

Brasil confirma investigação sobre suposto massacre de índios isolados na Amazónia

168

Procuradores brasileiros estão a investigar relatos de que os garimpeiros podem ter matado índios de uma tribo isolada na Amazónia.

FERNANDO PEIXEIRO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

Procuradores brasileiros estão a investigar relatos de que os garimpeiros podem ter matado índios de uma tribo isolada na Amazónia.

A Fundação Nacional do Índio (Funai), órgão responsável pela proteção dos índios do Brasil, informou em comunicado divulgado esta segunda feira que pediu aos procuradores que examinassem o assunto depois de ouvir relatos sobre um ataque contra indígenas que vivem em Vale do Javari, no Amazonas.

Os índios que podem ter sido assassinados não têm contacto com o homem branco e moram nas proximidades dos rios Jandiatuba e Jutaí, na fronteira do Brasil com o Peru, a cerca de mil quilómetros de Manaus, capital do Amazonas.

“A denúncia surgiu depois que alguns garimpeiros foram vistos no município de São Paulo de Olivença, no oeste do Amazonas, falando sobre o ataque. Servidores da Funai fizeram o primeiro levantamento e entenderam ser necessário apresentar a denúncia”, destacou aquela entidade.

Os suspeitos foram detidos para interrogatório, mas não confirmaram nenhuma morte.

“Apesar das dificuldades enfrentadas para chegar ao local (12 horas de barco no período de seca), a Funai está empenhando todos os esforços para apoiar o Ministério Público e a Polícia Federal na investigação”, concluiu a nota.

O Ministério Público Federal (MPF) do Brasil confirmou que abriu uma investigação, mas não deu detalhes sobre o caso.

Segundo a organização não governamental Survival International, a área onde pode ter ocorrido o ataque é o sítio onde existem mais tribos não contactadas na Terra.

Num comunicado, o diretor da Survival International, Stephen Corry, destacou que caso tais relatos sejam confirmados “o Presidente [Michel] Temer e seu Governo possuem uma grande responsabilidade por este ataque”.

“O corte no orçamento da Funai deixou dezenas de tribos isoladas sem defesa contra milhares de invasores – garimpeiros, fazendeiros e madeireiros – que estão desesperados para roubar e pilhar suas terras”, destacou.

“Todas estas tribos deveriam ter tido suas terras devidamente reconhecidas e protegidas há anos (…) e este suposto massacre poderia ter sido, e foi, previsto”, concluiu o diretor da Survival International.

Os povos isolados são particularmente vulneráveis e os grupos indígenas no Brasil em geral queixaram-se de que o seu modo de vida está cada vez mais ameaçado por conflitos de terra.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Futuro

As novas tecnologias e o futuro do ser humano

Maria de Sousa Pereira Coutinho

A “utopia trans-humanista” reside em se considerar o progresso como uma transformação da nossa concepção de vida e da própria “condição humana”, a fim de se obter um outro ser humano, um “homem novo".

Mundial 2018

O orgulho da Nação /premium

Paulo de Almeida Sande

Eu, português, da Nação dos lusitanos, “Estou Aqui”, sou da têmpera dos antigos Descobridores, sou do tamanho do Cristiano, o melhor do Mundo. Tenho direito a ser feliz. Façam lá o favor de ganhar.

Mundial 2018

Nem só de futebol vive a Rússia /premium

José Milhazes

No dia de abertura do Campeonato, o primeiro-ministro russo anunciou o aumento da idade da reforma de 60 para 65 para os homens e de 55 para 63 para as mulheres. E fez subir o IVA de 18 para 20%.  

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)