Futebol

Viktor Goncharenko e Mário Fernandes prometem CSKA ambicioso na Luz

O treinador Viktor Goncharenko e o defesa Mário Fernandes foram os porta-vozes da confiança e ambição do CSKA Moscovo para o duelo de terça-feira com o Benfica, para a Liga dos Campeões.

MARIO CRUZ/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

O treinador Viktor Goncharenko e o defesa Mário Fernandes foram os porta-vozes da confiança e ambição do CSKA Moscovo para o duelo de terça-feira com o Benfica, da primeira jornada da Liga dos Campeões de futebol.

Na conferência de imprensa realizada esta segunda feira no Estádio da Luz, em Lisboa, o técnico dos vice-campeões russos disse que tem a equipa praticamente na máxima força e destacou a influência do brasileiro Jonas na dinâmica ofensiva dos tetracampeões nacionais.

“Todos os que vieram estão preparados a cem por cento para o jogo. Temos aqui uma equipa muito forte e vamos ver o que vai sair deste encontro”, afirmou, acrescentando: “De facto, o Jonas é um grande atacante e muito perigoso. Estudámos muito bem o Benfica, mas não podemos dizer mais nada. Pensamos que todos estão bem.”

Apesar dos três títulos de campeão russo nos últimos cinco anos, o CSKA Moscovo não começou da melhor maneira a prova e ocupa apenas o quarto lugar ao fim de nove jornadas. Contudo, o bielorrusso Viktor Goncharenko recusou traçar qualquer paralelismo entre o que se passa no campeonato e o que poderá acontecer na ‘Champions’.

“Não posso fazer comparação dos jogos da liga com este jogo. Não têm nada a ver com esta equipa portuguesa”, frisou.

Por sua vez, o defesa Mário Fernandes, brasileiro naturalizado russo, lembrou a sua experiência ao lado de Jonas no Grémio de Porto Alegre e não poupou elogios ao avançado do Benfica.

“O Jonas é um grande jogador, joguei com ele há seis ou sete anos. Sabemos da qualidade dele, sabemos que não podemos dar espaço e vamos fazer tudo para que isso não aconteça. Ainda não falei com o Jonas, mas antes do jogo vamos falar. Jogámos muito tempo juntos e é uma grande pessoa”, declarou.

No entanto, os elogios do jogador, de 26 anos, foram extensíveis ao coletivo dos ‘encarnados’, com especial relevo para o setor ofensivo da formação comandada por Rui Vitória, antecipando, por isso, um jogo “difícil” para o CSKA Moscovo. Ainda assim, Mário Fernandes assegurou que o CSKA “é forte” e está em Lisboa para dar um passo na luta pelo apuramento.

“O Benfica é uma equipa muito forte e, independentemente da sua situação, temos sempre de respeitar. Vão jogar em casa e os adeptos vão apoiá-los. A nossa ideia é classificarmo-nos. Sabemos que é difícil, mas procuramos a qualificação. É claro que o empate fora de casa não é um mau resultado, mas vamos tentar ganhar a partida”, finalizou.

O CSKA Moscovo cumpriu esta tarde um treino de adaptação ao relvado do Estádio da Luz, onde irá defrontar o Benfica na terça-feira, às 19:45, em jogo da primeira jornada do grupo A da Liga dos Campeões, que será arbitrado pelo espanhol Undiano Mallenco.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)