O novo Compass, espécie de Grand Cherokee (no aspecto exterior, pelo menos) mais pequeno, tem já data de lançamento em Portugal: 21 de Outubro. E com promessas de preços a partir de 30 mil euros, revela a filial, o que leva os responsáveis nacionais da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) a alimentar a expectativa de que este venha a ser o segundo modelo mais importante na oferta da Jeep em Portugal.

Novo Compass em cinco pontos. Chega em Outubro

Apesar desta espécie de compromisso, o director-geral da FCA Portugal, Artur Fernandes, reconhece que o valor em questão é apenas indicativo, dado que a tabela final de preços encontra-se ainda em discussão com a casa-mãe.

Garantido, desde já, está a aplicação da Classe 1 nas versões 4×2, embora apenas e só com subscrição da Via Verde. Quando 4×4, o novo SUV americano “é Classe 2 por apenas alguns centímetros a mais”. Ainda assim, Artur Fernandes diz acreditar que mesmo para o Compass com tracção integral, as coisas podem vir a mudar mais rápido do que se pensa.

Já não é segredo para ninguém que as marcas estão a tentar negociar com o Governo e com a Brisa a revisão da regulamentação que enquadra os casos de excepção, de forma a englobar mais modelos, já a partir do próximo ano”, afirma o mesmo responsável.

Seja qual for a decisão final relativa a este tema, se há algo de que o director-geral da FCA Portugal não tem dúvidas é quanto à importância do Compass nas vendas futuras do construtor ítalo-americano. Arriscando mesmo antecipar que “o Compass será, logo a seguir ao Renegade, o modelo da Jeep com maior implantação no mercado português”. Em conjunto, acrescenta, as duas propostas “representarão certamente, e já em 2018, entre 80 e 90% do total das vendas da marca entre nós”.

[jwplatform JHYbaQOy]