Rádio Observador

Universidades

Arquitetura do Porto abre ano letivo com obras coordenandas por Siza Vieira

O ano letivo da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto abre na próxima segunda-feira com a inauguração de obras de reabilitação coordenadas pelo arquiteto Siza Vieira.

ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

O ano letivo da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto abre na próxima segunda-feira com a inauguração de obras de reabilitação coordenadas pelo arquiteto Siza Vieira e com a conferência “Que faire?”, do arquiteto Souto de Moura.

Para a abertura do ano letivo da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), espaço de arquitetura contemporânea da autoria de Álvaro Siza Vieira, primeiro arquiteto português a receber o Prémio Pritzker, está prevista a inauguração da obra de requalificação, pelas 17h00, com a presença do reitor da Universidade do Porto, Sebastião Feyo de Azevedo, e ainda uma conferência denominada “Que faire?” (Que Fazer, em português), proferida por Eduardo Souto de Moura, o segundo arquiteto português galardoado com o Prémio Pritzker.

O ‘campus’ da FAUP, projetado e construído entre 1986 e 1993, foi alvo de obras de requalificação da envolvente exterior dos edifícios entre maio de 2016 e junho deste ano e teve um investimento da Universidade do Porto (U.Porto) na ordem dos 340.489 euros, avançou hoje à Lusa fonte das relações públicas daquela instituição de ensino superior.

“A intervenção exterior envolveu as coberturas e paredes exteriores com diferentes graus de profundidade. definidos em função do desgaste provocado pelo tempo”, explicou, por seu turno, fonte da FAUP, adiantando que o diretor da faculdade, Carlos Guimarães, deverá fazer na segunda-feira uma visita guiada aos edifícios renovados daquela faculdade.

A empreitada à FAUP, espaço que é procurado anualmente por mais de três mil visitantes, centrou-se na reabilitação da envolvente exterior dos edifícios, “com o objetivo de repor as condições originais do conjunto desenhado por Siza Vieira”, primeiro Prémio Pritzker português, e 23 anos após a inauguração da faculdade, acrescentou a mesma fonte.

A abertura oficial do ano letivo 2017/18 está marcada para as 17:30, com a apresentação da conferência “Que faire?” e com o convidado Eduardo Souto de Moura.

Depois da conferência, está prevista a inauguração da exposição ANUÁRIA’17, que reúne projetos realizados durante as aulas pelos estudantes da FAUP, numa dupla missão de exposição e arquivo dos melhores exemplos de exercícios curriculares dos cursos daquela faculdade, que foi criada em 1979 e teve as suas primeiras instalações na Avenida Rodrigues de Freitas.

O complexo de edifícios que alberga a FAUP está atualmente localizado no Polo III (Campo Alegre) da U.Porto e é uma das criações mais emblemáticas da carreira de Siza Vieira. O espaço pode ser conhecido por qualquer pessoa, numa das visitas guiadas organizadas regularmente pela faculdade.

O mestrado integrado em Arquitetura da FAUP foi o curso superior de Arquitetura do país com a mais alta nota de entrada no Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior com 17,85 valores e foi o 12.º curso de Arquitetura do país com a nota de acesso mais elevada.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)