Não há muito que seja diferente: são arquitetonicamente parecidos, têm as mesmas raízes e os mesmos valores históricos, costumam ser gratuitos ou muitos baratos e por serem menos famosos também atraem filas muito mais curtas. Só há uma coisa que os diferencia completamente dos monumentos icónicos com que se assemelham: a localização. De resto, visitar Borobudur é muito semelhante a visitar Angkor Wat, com a vantagem de estar a visitar aquele que se acredita ser o maior templo budista do mundo. E há um exemplo desses em Portugal.

Em Lisboa, atravessar os 2300 metros da Ponte de 25 de Abril pode ser uma sensação diferente do que conduzir pelos quase 7200 metros de comprimentos da Ponte de San Francisco. Mas o ambiente é muito parecido: ambas têm a mesma cor, ambas têm ferros cruzados nos pilares e ambas foram construídas pela mesma empresa, que Salazar mandou vir a Portugal para erguer o monumento que une as duas margens do Tejo.

Exemplos como estes existem pelo mundo inteiro: são monumentos menos famosos gémeos de outros mais icónicos. Se não puder fazer a mala e ver pelos seus próprios olhos, conheça-os melhor nas 10 imagens na fotogaleria.