Rádio Observador

Liberdade Religiosa

Vera Jardim: Em Portugal há um bom convívio inter-religioso

O presidente da Comissão de Liberdade Religiosa diz que Portugal tem poucas queixas e pouco graves relacionadas com liberdade religiosa, vivendo o país um clima de bom convívio com as religiões.

Vera Jardim foi um dos autores da Lei da Liberdade Religiosa, legislação publicada em 2001 e que criou a Comissão de Liberdade Religiosa

João Relvas/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Portugal tem poucas queixas relacionadas com liberdade religiosa, vivendo o país, por razões históricas e culturais, um clima de bom convívio com a generalidade das religiões, disse à Lusa o presidente da Comissão de Liberdade Religiosa, Vera Jardim, antigo ministro da Justiça, que tomou posse como presidente daquela comissão há um ano.

Vera Jardim foi um dos autores da Lei da Liberdade Religiosa, legislação publicada em 2001 e que criou a CLR, considerando que Portugal tem um bom quadro legal que assegura a dignidade de cada religião.

“Há uma coisa que ajuda a que as relações sejam boas, que cada um tenha a sua dignidade e que seja reconhecida pelo Estado. Por isso existe a Comissão da Liberdade Religiosa para dar dignidade”, explicou.

Relativamente à legislação, Vera Jardim considera que não resolve tudo mas ajuda a existência de uma boa lei e uma boa cultura de diálogo e cooperação, como considera que é o caso de Portugal.

Defende, contudo, que esta é uma construção permanente sem ignorar as tendências mundiais de aumento da intolerância religiosa.

“Nos não somos um paraíso, eventualmente estará ao nosso alcance mas não somos. O que acontece é que temos por razões históricas e culturais um bom convívio com as diversas religiões” disse.

A liberdade religiosa é um direito consagrado na Constituição e nas convenções internacionais e a sua garantia exige um combate permanente pelos direitos humanos e pelo aprofundamento desses direitos.

“As queixas que recebemos não são muitas nem graves”, disse.

Na União Europeia, defendeu, a liberdade religiosa é um bem existente na generalidade dos países, mas já no resto do mundo é visível não só a intolerância como perseguições religiosas, incidindo nas comunidades cristãs.

Em alguns países, frisou, existem alguns problemas de entendimento que estão mais relacionados com questões culturais.

“Não quer dizer que seja tudo um mar de rosas mas vivemos numa Europa com liberdade religiosa”, disse.

A Comissão de Liberdade Religiosa é uma entidade composta por 11 pessoas, incluindo um especialista em religião hindu, outro em religião budista e dois em ciências jurídico-políticas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Terrorismo

Cristianofobia: um novo holocausto? /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
5.417

Em 2018, foram mortos 4.305 fiéis e detidos 3.125 cristãos;1.847 igrejas e edifícios cristãos foram destruídos, incendiados ou vandalizados por ódio à fé em Cristo.

Cristianismo

A Ucrânia e os valores cristãos da Europa

Pavlo Klimkin
373

Na Rússia ortodoxa nunca houve liberdade, democracia, abertura, nem tolerância como valores. Portanto, a Rússia não pertence à civilização da Europa, apesar de todas as semelhanças externas. 

Liberdade Religiosa

Os mártires de Tibhirine /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
392

Hoje são beatificados, na Argélia, dezanove novos mártires, entre os quais os sete monges de Tibhirine, que foram argumento do filme ‘Dos homens e dos deuses’.

Liberdade Religiosa

Asia Bibi: ela sim! /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
947

Portugal não pode ser insensível a este drama humanitário: mais do que uma questão religiosa, é um caso de justiça e de respeito pelos mais elementares direitos humanos.

Politicamente Correto

Os filhos do Vasco Granja /premium

Helena Matos
463

O reitor proibiu a carne de vaca. Os alunos se pudessem proibiam toda a carne. Em Portugal, eles são os filhos e netos do Vasco Granja. Gerações que, entre muita animação, estão a impor uma ditadura.

Turismo

A turistificação da economia algarvia

António Covas

Não é tarefa fácil falar de diversificação da base económica regional quando a atividade turística é aquela que remunera mais rapidamente as pequenas poupanças e os pequenos investimentos realizados.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)