O ex-porta-voz da Casa Branca Sean Spicer apareceu esta segunda-feira de surpresa na 69.ª edição dos prémios Emmy, durante o monólogo inicial da cerimónia realizado por Stephen Colbert.

Colbert preparou a entrada de Spicer ao afirmar que não fazia ideia do número de pessoas que estaria a ver a cerimónia ds prémios Emmy, que distinguem as produções televisivas norte-americanas. Foi então que Spicer surgiu em palco atrás de um pódio — ao estilo da interpretação de Melissa McCarthy que veste a personagem do ex-porta-voz de Trump no programa Saturday Night Live.

Esta será a maior audiência de sempre a ver os Emmys, ponto final, ao vivo e em todo o mundo”, disse Spicer.

A frase remeteu para a enorme multidão que Spicer disse ter marcado presença no dia da tomada de posse de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, a 20 de janeiro deste ano. “Wow, isso, realmente acalma o meu ego frágil”, disse Colbert.

https://youtu.be/czaDGaoD8Dw

Sean Spicer esteve no centro de várias polémicas e ganhou protagonismo logo na primeira conferência de imprensa da era Trump, um dia depois da tomada de posse. Diante de uma plateia de jornalistas, Spicer acusou os media de terem mentido sobre a fraca adesão pública à cerimónia e garantiu que esta teve a maior assistência de uma tomada de posse “de sempre”.

Em sua defesa surgiu entretanto outra figura próxima do círculo de Trump, a conselheira e ex-gestora da campanha presidencial Kellyanne Conway, que afirmou então que Spicer não forneceu informações falsas, mas sim “factos alternativos”.

Sean Spicer demitiu-se em 21 de julho, tendo disso substituído pelo financeiro nova-iorquino Anthony Scaramucci, de 53 anos, que esteve pouco mais de uma semana em funções, acabando por ser despedido em 31 de julho. A atual porta-voz da Casa Branca é Sarah Sanders, sendo que a pasta da comunicação passa para Hope Hicks.