Autárquicas 2017

Sondagem JN/Católica põe Assunção Cristas à frente de Teresa Leal Coelho

907

Sondagem aponta Medina como vencedor (41%), mas sem maioria, seguindo-se Assunção Cristas e depois Teresa Leal Coelho (PSD). BE e CDU empatam e bloquistas devem eleger um vereador.

A sondagem estima que a candidata do CDS, Assunção Cristas, obtenha 16% dos votos

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

A mais recente sondagem sobre as autárquicas em Lisboa dá uma vitória clara ao socialista Fernando Medina e coloca a candidata do CDS, Assunção Cristas, à frente da social-democrata, Teresa Leal Coelho. A sondagem foi realizada pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião (CESOP) da Universidade Católica para o Jornal de Notícias, tendo obtido uma taxa de resposta de 61%.

Estima-se que o atual presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, obtenha 41% dos votos, sendo que o PS conta com uma intenção de voto de 30% e deverá eleger entre sete e nove vereadores. Um resultado inferior ao obtido por António Costa (menos 11 pontos percentuais) e que põe o PS em risco de perder a maioria absoluta.

Segue-se a líder do CDS, Assunção Cristas, com 17%, à frente da candidata do PSD, Teresa Leal Coelho, com 16% — os centristas têm 12% de intenção de voto e o PSD 11% e a mesma estimativa de vereadores: entre três a quatro.

Quanto aos candidatos Ricardo Robles (BE) e João Ferreira (CDU), a sondagem aponta para um empate com 8%. Isto significa que a CDU está em risco de perder um vereador enquanto o Bloco de Esquerda deverá conseguir eleger um vereador. Relativamente à intenção de voto, a CDU tem 6% e o BE 5%.

Já a candidatada do PAN, Inês Sousa Real, deverá obter 3% dos votos e os restantes candidatos menos de 1%. O JN destaca ainda que a sondagem tem uma margem de erro de 3,5% e o facto de ter havido uma taxa de participação inferior ao habitual.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rporto@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)