O primeiro-ministro recusou-se esta terça-feira a entrar no debate “mesquinho” sobre quem contribuiu mais para a decisão da agência de ‘rating’ Standard & Poor’s retirar Portugal do nível de investimento “lixo”, alegando que “os factos são os factos”.

António Costa falava aos jornalistas em Nova Iorque, depois de ter estado presente na abertura da sessão anual da 72.ª Assembleia Geral das Nações Unidas, onde vai discursar na quarta-feira pelas 11h30 locais (mais cinco em Lisboa).

Interrogado sobre as acusações feitas por Pedro Passos Coelho ao atual executivo socialista por não ter reconhecido o contributo dado pelo anterior Governo PSD/CDS-PP para que agora a agência de notação financeira Standard & Poor’s tivesse retirado Portugal do nível de investimento de “lixo”, o primeiro-ministro reagiu com poucas palavras.

Não vou aproveitar a circunstância de estar aqui nas Nações Unidas para estar nesse mesquinho debate interno sobre o que aconteceu”, disse.

Sobre esta controvérsia, António Costa apenas acrescentou: “Os factos são os factos – e acho que todos percebemos, ponto”.