Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Depois do anúncio da transição (progressiva) para o eléctrico, com a apresentação daquela que será a primeira família de modelos 100% eléctrica do construtor – conhecida para já apenas através dos protótipos I.D. –, eis que a Volkswagen anuncia igualmente uma futura gama de veículos 100% autónomos, cujo primeiro passo remete para o concept Sedric, em exposição no Salão automóvel de Frankfurt.

A revelação foi feita pelo próprio CEO da marca alemã. Em declarações aos jornalistas, no certame germânico, Matthias Müller adiantou que o protótipo, dado a conhecer, pela primeira vez, em Genebra, é só uma amostra do que será a futura família de carros autónomos da Volkswagen. Da qual farão parte, segundo o mesmo responsável, não apenas modelos vocacionados para uma utilização em cidade, mas também propostas mais direccionadas para viagens longas. E até comerciais de menores e maiores dimensões. Sendo que, neste momento, o departamento de Pesquisa e Desenvolvimento está, inclusivamente, a preparar um protótipo de desportivo 100% autónomo.

Segundo Müller, todos estes veículos contarão com o nível máximo da tecnologia de condução autónoma, ou seja, nível 5. O que significa, basicamente, que se tratarão de veículos sem pedais ou volante.

Entretanto, a companhia alemã tem já previsto iniciar os testes com veículos totalmente autónomos num futuro próximo, com o CEO a revelar que, numa primeira fase, as experiências passarão por utilizar os protótipos para transportar os empregados, dentro do perímetro da fábrica, em Wolfsburgo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Por volta de 2021, serão então constituídas frotas destes veículos, para utilização em algumas cidades (duas a cinco, é a previsão do fabricante) espalhadas pelo mundo. Sendo que o mais provável é que os veículos venham a ser disponibilizados através das empresas de mobilidade Moia e Gett, ambas participadas da Volkswagen.

Recorde-se que o Sedric, cujo nome é uma abreviação de Self-Driving Car (“carro que se conduz sozinho”), não foi o único concept deste tipo que o Grupo Volkswagen levou a Frankfurt. Também a Audi tem exposto no salão alemão o Aicon, um protótipo de veículo autónomo de nível 5, ou seja, sem volante ou pedais. Ainda que, no caso da proposta da marca de Ingolstadt, com um visual bem mais dinâmico e desportivo.