O acordo comercial celebrado entre a União Europeia (UE) e o Canadá entra hoje provisoriamente em vigor, representando para Portugal exportações de bens e serviços mais baratos. Segundo dados da Comissão Europeia, no que respeita a produtos agroalimentares, o Acordo Económico e Comercial Global (CETA) entre a UE e o Canadá prevê uma redução de 90,9% das taxas aduaneiras canadianas, o que facilitará as exportações de vinho (que em 2015 chegaram aos 54 milhões de euros) e queijo (1,6 milhões de euros em 2015).

As exportações de bens não agroalimentares portugueses para o Canadá — que atingiram, em 2015, os 358 milhões de euros — passarão a beneficiar da eliminação de 99% das taxas alfandegárias.

Também a circulação de serviços entre os dois países será facilitada com o CETA. O acordo só entra em vigor de forma definitiva e completa quando todos os Estados-membros da UE o tiverem ratificado.