As autoridades migratórias angolanas expulsaram numa semana 387 cidadãos ilegais na província de Cabinda, norte de Angola, a maioria da República Democrática do Congo (RDCongo), além da saída voluntária de 157 cidadãos congoleses democráticos.

Os dados, reportados em comunicado de imprensa do comando provincial de Cabinda da Polícia Nacional, são referentes ao período entre os dias 12 e 19 deste mês.

A nota refere que, do total de cidadãos expulsos, 345 são da RDCongo e 42 da República do Congo, países que fazem fronteira com Angola. De acordo com o comunicado, as expulsões ocorreram a partir dos postos fronteiriços do Yabi, Yema e Chiobo, na zona sul e sudeste da província de Cabinda, e por Massabi, na fronteira norte com a República do Congo.

As ações de combate à imigração ilegal vão continuar para garantir a segurança pública dos cidadãos naquela província, de onde provém grande parte do petróleo angolano, referiram as autoridades na nota de imprensa.