Cerca de dois anos após a chegada ao mercado, o Opel Astra alcança as 500 mil unidades vendidas, só na Europa – registo importante para o construtor de Rüsselsheim, por confirmar a boa aceitação que o modelo tem vindo a ter, sendo mesmo o segundo mais vendido, no segmento dos compactos.

Relativamente ao número agora atingido, destaque para o facto de mais de 60% das unidades transaccionadas exibirem os níveis de equipamento mais elevados. Situação explicada com a inclusão de tecnologias como a câmara dianteira Opel Eye, sinónimo de sistemas avançados de assistência à condução como o reconhecimento de sinais de trânsito, alerta de saída de faixa, manutenção de faixa, indicação de distância para o veículo da frente e alerta de colisão dianteira iminente com travagem autónoma de emergência.

Segundo a marca, igualmente bastante procurado é o sistema de informação e entretenimento Navi 900 IntelliLink, com ecrã táctil policromático de 8” e navegação integrada, o qual surge em 55% das unidades já comercializadas.

Décima geração de um modelo que é já uma referência na oferta da marca do relâmpago, o novo Astra, dado a conhecer no Salão Automóvel de Frankfurt de 2015, exibe ainda tecnologias como o programador de velocidade adaptativo com radar, que é capaz de manter automaticamente a distância para o veículo da frente, sem intervenção do condutor, ou ainda os faróis de matriz de LED IntelliLux, solução ainda hoje inédita na classe dos automóveis compactos.

Em Portugal, o Opel Astra está disponível nas variantes de cinco portas e station wagon Sports Tourer, com quatro níveis de equipamento: Edition, Business Edition, Dynamic Sport e Innovation.

Em termos de motores, a preferência vai para o 1.0 Turbo de 105 cv de potência, a gasolina, e para o 1.6 CDTI de 95 e 110 cv, a gasóleo. O primeiro reclama preços a partir de 21.010€, ao passo que o segundo está disponível desde 24.360€.