Suécia

A Suécia vai ter o primeiro festival de verão só para mulheres

960

Depois do cancelamento de um dos festivais mais conhecidos do país, uma influente locutora de rádio teve a ideia de organizar um festival sem homens. A primeira edição é já em 2018.

Festival na Suécia tornou-se num tema polémico no país

JÚLIO LOBO PIMENTEL/OBSERVADOR

O festival Bravalla é um dos mais importantes da Suécia. Num estilo muito semelhante aos portugueses NOS Alive e Super Bock Super Rock, é responsável por levar ao país nórdico muitos dos grandes nomes da música internacional. Mas, este ano, o evento foi parar às capas dos jornais pelos piores motivos: foi cancelado já depois de começar e 50 mil pessoas tiveram de ser reembolsadas. Os motivos? Quatro violações e 23 agressões sexuais denunciadas às autoridades, presumivelmente durante o festival.

Os crimes tornaram-se assunto de Estado e o próprio primeiro-ministro sueco, Stefan Löfven, teceu fortes críticas aos homens envolvidos, apelidando os casos de “asquerosos”, “repugnantes” e próprios de “homens deploráveis”. Estas palavras refletiam o pensamento de todo o país e o diretor do Bravalla acabou por cancelar o evento e afirmou que “isto tem de parar”.

Com o tema a abrir telejornais e noticiários, a locutora de rádio Emma Knyckare, uma das mais influentes opinion leaders da Suécia, recorreu ao Twitter para plantar a ideia de que iria organizar o primeiro festival do mundo em que os homens não podem entrar. O apoio massivo foi instantâneo e a ideia teve tanto alcance que a direção do próprio Bravalla, que já tinha anunciado que não iria organizar o evento em 2018, mostrou uma total disponibilidade para liderar toda a preparação.

Como era de esperar, as críticas também não tardaram a chegar, abrindo novamente espaço para a discussão sobre igualdade de género e os prós e contras da divisão entre homens e mulheres. Emma Knyckare foi peremptória na resposta: “é razoável excluir os homens durante três dias quando as mulheres são discriminadas durante todo o tempo”.

A premissa de Emma Knyckare é inspirada no festival inglês de Glastonbury, que desde há alguns anos tem uma área exclusiva para mulheres dentro do recinto. A organização do Glastonbury avançou com esta iniciativa pelos mesmos motivos, já que as queixas de violação e agressão sexual eram constantes ano após ano. Até ao momento, o primeiro festival sem homens não ambiciona mais do que uma edição já em 2018.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)