Autárquicas 2017

Porto. Sondagens não se entendem: ou Moreira tem maioria ou… há empate com Pizarro

408

Na sondagem da Católica, Moreira e Pizarro surgem empatados: 34% contra 33%, respetivamente. Numa outra sondagem, da Aximage, Moreira (39,9%) elege sete vereadores e consegue a maioria.

ESTELA SILVA/LUSA

Duas sondagens deram à estampa esta sexta-feira. Mas os resultados de uma e outra são bem diferentes. No Jornal de Notícias, por exemplo, a sondagem realizada pela Universidade Católica para o diário prevê um empate técnico entre Rui Moreira, atual presidente da Câmara e candidato independente, e Manuel Pizarro, ex-vereador executivo de Moreira e candidato do Partido Socialista.

É certo que Rui Moreira tem ligeira vantagem (34% contra os 33% de Pizarro) nas intenções de voto, mas sendo a margem de erro da sondagem de 2,8%, é impossível atribuir a vitória a qualquer dos candidatos. Assim, e não havendo maioria à vista, é cada vez mais evidente a necessidade de chegar a acordos pós-eleitorais para governar o município.

Quanto ao restantes candidatos à Câmara Municipal do Porto, o coligação PSD/PPM, que tem em Álvaro Almeida o seu candidato, consegue 13% nesta sondagem — bem menos do que os 21% alcançados por Luís Filipe Menezes nas eleições de 2013. A CDU repete o desempenho nas últimas autárquicas e pode aspirar à eleição de Ilda Figueiredo como vereadora: a sondagem da Católica atribuiu 8% à candidata comunista. Surpresa nesta sondagem é o Bloco de Esquerda, que quase duplica (chega agora aos 6%) a anterior votação e pode também eleger o candidato João Teixeira Lopes como vereador.

A outra sondagem do dia, do Correio da Manhã e da Aximage, não só não dá empate técnico no Porto como atribuiu a Rui Moreira a maioria absoluta. Há quatro anos o independente conquistou a autarquia com 39,25%. E esta sondagem até lhe atribuiu uma percentagem ligeiramente superior: 39,9%. Assim sendo, Moreira elegeria sete vereadores (mais um do que nas anteriores eleições) e, portanto, um executivo maioritário.

Nesta sondagem, e ao contrário da do Jornal de Notícias, Pizarro desce nas intenções de voto em relação às autárquicas passadas. Antes conseguira 22,7%; agora obtém 20,8%.

Numa coisa as duas sondagens estão de acordo: a coligação PSD/PPM (coligação “Porto Autêntico”) e Álvaro Almeida estão a “desaparecer” nas intenções de voto. Se em 2013 os sociais-democratas obtiveram 21%, nesta sondagem da Aximage a intenção de vota dos portuenses não ultrapassa os 13%.

Ilda Figueiredo da CDU (8,9%) e João Teixeira Lopes do Bloco de Esquerda (5,3) estão em crescendo na sondagem encomendada pelo Correio da Manhã face aos resultados alcançados nas últimas autárquicas e podem ambos ser eleitos vereadores.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)