Aves, Setúbal, Vitória, Estoril, Feirense e Tondela. Antes da visita a Moreira de Cónegos, o Sporting contava por vitórias os seis encontros que disputou. Vencendo, igualaria o feito de Marinho Peres. Na época de 1990/91, o treinador brasileiro venceu os primeiros sete encontros. Aliás, num plantel que tinha Luisinho, Oceano, Balakov, Douglas, Figo, Fernando Gomes ou Cadete, o Sporting venceria todos os encontros até à décima segunda jornada, quando empatou (2-2) em Chaves. Derrota, só à décima quarta: 2-0 nas Antas.

O Sporting empataria com o Moreirense este sábado à noite e não teve melhor sorte que o de Carlos Queiroz em 1993/94. Na altura, e seis vitórias depois, Queiroz empatou a zero na sétima jornada, em Barcelos. Mas até poderia ser pior. Na temporada de 1971/72 o Sporting de Fernando Vaz (e de Damas, Hilário ou Yazalde) perderia a sétima jornada depois de triunfar nas seis anteriores: 2-1 no Restelo. Uma coisa é certa: mesmo perdendo a liderança para o FC Porto em véspera de clássico, o Sporting permanece invicto. Em nenhuma das épocas acima referidas foi campeão. Mas em 1981/82 foi.

Uma época em que esteve sem perder até à décima oitava jornada. O treinador era Malcolm Allison. E no ataque havia um tridente de respeito: António Oliveira, Jordão e Manuel Fernandes.