Numa semana em que a atualidade está marcada pelo rescaldo da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), a Arábia Saudita tem nas mãos um escândalo relacionado com a fundação das Nações Unidas. A 24 de outubro de 1945, em Nova Iorque, líderes de todo o planeta juntaram-se para jurar um compromisso por um mundo mais pacífico. Na altura, o rei saudita, Faisal de seu nome, esteve presente. E ao seu lado, quem é que estava? Os manuais escolares da Arábia Saudita dizem que era… Yoda.

Pois é, a pequena personagem verde da saga “Star Wars” aparece nos livros das crianças de toda a Arábia Saudita, ao lado do rei Faisal, na fundação da ONU. Supostamente, a imagem foi colocada para ilustrar alguns dos pontos altos do reinado de Faisal; mas, de alguma maneira, a fotografia que conta com Yoda foi a que foi parar à versão final.

O ministro da educação já reagiu, ao dizer que “o ministério da educação lamenta um erro inadvertido”.

O ministério já começou a imprimir uma versão corrigida e a recolher as versões anteriores, e formou um comité legal para determinar a origem do erro e tomar ação”, acrescentou Ahmed al-Eissa.

A imagem a preto e branco do rei Faisal ao lado de Yoda é da autoria de um artista saudita de 26 anos, chamado Abdullah al-Sheri, que, contudo, nega qualquer envolvência no caso: “fui eu que criei a imagem, mas não fui eu que a pus no livro”, afirmou ao New York Times.

Abdullah al-Sheri assina com o nome artístico de Shaweesh e a imagem faz parte de uma série que mostrava personagens de filmes discretamente inseridas em fotografias de momentos importantes da história saudita. Uma das criações mostra Darth Vader, também de “Star Wars”, atrás de Lawrence da Arábia e do rei do Iraque durante as conferências de paz em Paris, em 1919. Outra coloca uma criança saudita a olhar para o Capitão América.

Darth Vader até passa despercebido ali no meio

O artista disse também ao NY Times que escolheu Yoda para estar ao lado do rei Faisal porque eram ambos inteligentes e porque a cor da sua pele e do sabre de luz que carregava consigo combinavam com o verde da bandeira da Arábia Saudita. “Ele era sábio e forte nos seus discursos”, diz al-Sheri sobre o rei, “e acabei por descobrir que o Yoda era a personagem mais parecida com ele.”

Abdullah al-Sheri só percebeu que a imagem que criou foi parar a um manual escolar quando a mãe, que é professora, lhe mandou uma mensagem depois de ver uma cópia. “Não quis ofender o rei de maneira nenhuma”, disse o artista ao NY Times. A verdade é que permanece o mistério: como é que Yoda foi parar aos livros das crianças da Arábia Saudita?

O Capitão América está completamente inserido na fotografia original