Arábia Saudita

Arábia Saudita. Manuais escolares mostram rei ao lado de… Yoda

781

Uma imagem que devia ilustrar a presença do rei Faisal na fundação das Nações Unidas, mostra o mesmo rei ao lado de Yoda, a personagem de "Star Wars". Ninguém sabe como é que a foto foi ali parar.

Yoda, muito concentrado, ao lado do rei Faisal, na fundação da ONU, em 1945

Numa semana em que a atualidade está marcada pelo rescaldo da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), a Arábia Saudita tem nas mãos um escândalo relacionado com a fundação das Nações Unidas. A 24 de outubro de 1945, em Nova Iorque, líderes de todo o planeta juntaram-se para jurar um compromisso por um mundo mais pacífico. Na altura, o rei saudita, Faisal de seu nome, esteve presente. E ao seu lado, quem é que estava? Os manuais escolares da Arábia Saudita dizem que era… Yoda.

Pois é, a pequena personagem verde da saga “Star Wars” aparece nos livros das crianças de toda a Arábia Saudita, ao lado do rei Faisal, na fundação da ONU. Supostamente, a imagem foi colocada para ilustrar alguns dos pontos altos do reinado de Faisal; mas, de alguma maneira, a fotografia que conta com Yoda foi a que foi parar à versão final.

O ministro da educação já reagiu, ao dizer que “o ministério da educação lamenta um erro inadvertido”.

O ministério já começou a imprimir uma versão corrigida e a recolher as versões anteriores, e formou um comité legal para determinar a origem do erro e tomar ação”, acrescentou Ahmed al-Eissa.

A imagem a preto e branco do rei Faisal ao lado de Yoda é da autoria de um artista saudita de 26 anos, chamado Abdullah al-Sheri, que, contudo, nega qualquer envolvência no caso: “fui eu que criei a imagem, mas não fui eu que a pus no livro”, afirmou ao New York Times.

Abdullah al-Sheri assina com o nome artístico de Shaweesh e a imagem faz parte de uma série que mostrava personagens de filmes discretamente inseridas em fotografias de momentos importantes da história saudita. Uma das criações mostra Darth Vader, também de “Star Wars”, atrás de Lawrence da Arábia e do rei do Iraque durante as conferências de paz em Paris, em 1919. Outra coloca uma criança saudita a olhar para o Capitão América.

Darth Vader até passa despercebido ali no meio

O artista disse também ao NY Times que escolheu Yoda para estar ao lado do rei Faisal porque eram ambos inteligentes e porque a cor da sua pele e do sabre de luz que carregava consigo combinavam com o verde da bandeira da Arábia Saudita. “Ele era sábio e forte nos seus discursos”, diz al-Sheri sobre o rei, “e acabei por descobrir que o Yoda era a personagem mais parecida com ele.”

Abdullah al-Sheri só percebeu que a imagem que criou foi parar a um manual escolar quando a mãe, que é professora, lhe mandou uma mensagem depois de ver uma cópia. “Não quis ofender o rei de maneira nenhuma”, disse o artista ao NY Times. A verdade é que permanece o mistério: como é que Yoda foi parar aos livros das crianças da Arábia Saudita?

O Capitão América está completamente inserido na fotografia original

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Eleições Espanha 2015

Nem tudo vale na política

Dantas Rodrigues

Oportunismos como o da candidatura de Manuel Valls em Barcelona é que degradam a imagem da política e alimentam a propagação de partidos populistas sejam eles de extrema-direita ou de extrema-esquerda

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)