Elétricos

Corra: os subsídios aos eléctricos acabam este mês

Desde o início do ano, já foram atribuídos 918 subsídios para aquisição de automóveis eléctricos, dos 1.000 previstos pelo Governo. Se quer ter acesso aos 2.250€ do Estado, é melhor despachar-se.

Até ao final do mês de Agosto, o mercado português já tinha consumido 1.086 veículos 100% eléctricos, nem todos subsidiados pelo Estado, uma vez que há um conjunto de requisitos a cumprir para aceder aos 2.2250€ de incentivos, a começar pela existência de um cliente final, além de apenas ser atribuído um subsídio por pessoa singular e cinco por pessoa colectiva.

O Fundo Ambiental, a entidade governamental que faz a gestão e atribuição destes subsídios, divulgou que, até à passada sexta-feira, 22 de Setembro, tinham já sido apresentadas 1.047 candidaturas, das quais foram aceites 918, o que deixa apenas 82 vagas para apoios estatais à compra deste tipo de veículos não poluentes.

Numas contas rápidas, e como se têm comercializado, no nosso país, veículos eléctricos à razão de 136 unidades/ mês, e mesmo tendo em conta que nem todos requerem a atribuição de subsídio, Setembro deverá ser o último mês em que estão disponíveis os 2.250€ suportados pelo Estado, visando contribuir para a melhoria da qualidade do ar, iniciativa que beneficia de um orçamento anual de 2,3 milhões de euros.

Apesar de inicialmente estar previsto a recepção de candidaturas até 30 de Novembro, é agora óbvio que as previsões do Governo foram pouco optimistas em relação à procura por esta classe de veículos, com o mercado a adquirir mais automóveis eléctricos do que o antecipado. Pelo que o mais provável é que os consumidores não tenham acesso aos incentivos nos últimos três meses do ano.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
Mar

Bruno Bobone: «do medo ao sucesso»

Gonçalo Magalhães Collaço

Não, Portugal não é uma «nação viciada no medo» - mas devia realmente ter «medo», muito «medo», do terrível condicionamento mental a que se encontra sujeito e que tudo vai devastadoramente degradando.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)