Vai poder tweetar a dobrar. O Twitter aumentou o limite dos tweets de 140 para 280 caracteres. A barreira dos 140 é a imagem de marca da rede social fundada em 2006, em São Francisco, criada com base no limite de 160 caracteres que existia nas SMS. Contudo, ainda não é para todos. Apenas alguns utilizadores aleatórios podem, por enquanto, escrever sem terem de se preocupar com a possibilidade das suas ideias ficarem a meio. Ainda não há data para quando a mudança se irá estender a toda a plataforma.

A empresa explica que quer que utilizadores de todo o mundo se possam exprimir mais facilmente através de tweets sem se sentirem frustrados com possíveis constrangimentos da sua língua, algo que, segundo os fundadores do Twitter, Biz Stone e Jack Dorsey, era um “problema real” que foi resolvido “mantendo a brevidade, a rapidez e a essência” do que é tweetar.

Alguns utilizadores, no entanto, não estão nada contentes. Para muitos, a verdadeira essência da plataforma reside na necessidade de transmitir ideias de forma clara e sintética em 140 carateres, algo que permite que se percorra o feed de tweets com relativa facilidade. Entre as reacções ao aumento do limite destacam-se pedidos de introdução de uma função “Editar” e o medo de futuros tweets de… Donald Trump.

https://twitter.com/sinuheqg/status/912840650697080834

A medida é vista como uma forma do Twitter atrair novos utilizadores, algo que não conseguiu fazer no último quadrimestre e que levou a que as suas ações entrassem em queda, bem como a uma receita 5% menor relativamente ao ano de 2016.