Quatro pessoas morreram esta quarta-feira na província da Zambézia, no centro de Moçambique, devido à explosão de uma mina antipessoal, disse à Lusa fonte policial. As quatro pessoas eram todas da mesma família, tinham idades compreendidas entre 11 e 25 anos e terão ativado a mina inadvertidamente quando caçavam ratazanas numa zona rural na terça-feira da última semana, referiu o porta-voz provincial da polícia.

Aquela força de segurança isolou o local, no distrito de Mocuba, e está a averiguar se existem outros engenhos nas proximidades.

Ainda de acordo com fonte policial, a explosão de uma outra mina durante a última semana feriu uma criança de 12 anos em Magude, província de Maputo. O menor encontrou o engenho enquanto guardava animais que pastavam e atirou-o para uma lixeira em chamas, provocando a sua deflagração.

Moçambique declarou a 17 de setembro de 2015 estar livre de minas antipessoais, após um processo de desminagem que abrangeu quase todo o território depois de a guerra civil terminar, em 1992.