Primeiro pensou-se que era cancro, depois descobriu-se que o nódulo no pulmão de um britânico de 47 anos era um cone de trânsito de um brinquedo Playmobil. Segundo reporta o The Guardian, após a remoção cirúrgica o paciente lembrou-se que o objeto de cerca de 1 cm era parte de um presente que tinha recebido quando fez 7 anos.

O homem de Preston, Inglaterra, há um ano que se queixava de desconforto e expetoração com muco infetado. Sendo fumador, os médicos fizeram um exame e pensaram que o objeto era um tumor. Só após uma broncoscopia é que se percebeu que era um cone de plástico que causava os sintomas.

Os médicos realçaram que é normal que as crianças aspirem corpos estranhos e que estes fiquem retidos nos canais respiratórios. No entanto, realçaram que não é normal ficarem tanto tempo presos no corpo. A justificação dada é que, ao ter sido aspirado quando o paciente ainda era criança, o pulmão continuou a desenvolver-se em torno do cone de Playmobil.

Com a remoção feita, a mesma publicação que noticia o insólito deixa o comentário dos médicos: “Pelo lado positivo, os sintomas melhoraram e o paciente encontrou o seu cone de Playmobil perdido no último lugar que esperava”.