Há dois, um projeto de caridade londrino — o Cafe Art — chamou 100 sem-abrigo a uma sala e deu a cada um deles uma câmara fotográfica descartável Fujifilm. A seguir, profissionais da Royal Society of Photography deram-lhes umas lições de fotografia e lançaram-lhes um desafio: retratarem as coisas mais importantes da sua vida com aquelas máquinas. As melhores fotografias seriam vendidas e o dinheiro entregue aos vencedores. Este verão, o projeto regressou à capital britânica. E o resultado já foi revelado.

Desta vez, o projeto, lançado a 30 de junho, alargou-se: as máquinas fotográficas foram entregues não só a sem-abrigo, mas também a pessoas que já tinham saído das ruas e construído uma nova vida. O desafio, no entanto, permaneceu o mesmo: levar a câmara para todo o lado e fotografar as coisas mais valiosas que têm. Ao fim de uns dias, as 100 pessoas escolhidas deviam dirigir-se ao Cafe Art e entregar as máquinas. As 26 imagens de cada câmara foram reveladas e os participantes escolheram as cinco favoritas. As fotos estiveram em exposição no Mercado de Arte de Spitalfields.

Quando as fotografias foram entregues ao Cafe Art, a 6 de julho, cada fotógrafo recebeu cinco libras pelo empenho no projeto. Mas os autores das cinco fotos mais populares, escolhidas pelos visitantes da exposição, vão ganhar um prémio de entre 50 e 150 libras. Parte delas também vai entrar num calendário para 2018, o que garantirá aos autores um prémio adicional de 50 libras.

Veja na fotogaleria algumas das imagens mais famosas da exposição.