A norte-americana General Motors (GM) reforça os seus objectivos eléctricos, anunciando uma nova ofensiva de produto, para os próximos cinco anos. Período em que afirma lançar, pelo menos, 20 novos veículos movidos exclusivamente a electricidade, dois dos quais a conhecer já nos próximos 18 meses. Estes dois novos veículos 100% eléctricos, que irão surgir em espaço de ano e meio, serão “desenvolvidos com base no know-how reunido com o Chevrolet Bolt EV”.

“A GM acredita num futuro movido só a electricidade”, afirma o vice-presidente executivo para o Desenvolvimento, Compra e Cadeia de Fornecimento da GM, Mark Reuss, acrescentando que, “embora o futuro não possa ser construído do dia para a noite, a GM está comprometida com o aumento da utilização e aceitação dos veículos eléctricos, através do fornecimento de soluções capazes de responder às necessidades dos nossos clientes”.

Apesar desta declaração de intenções, é preciso recordar que a GM é um dos fabricantes sob forte pressão das autoridades, na China, devido à já anunciada regulamentação anti-poluição que o governo chinês se prepara para fazer entrar em vigor. E que obriga os fabricantes automóveis a produzirem/comercializarem uma determinada percentagem de veículos eléctricos, estabelecida em função da totalidade da sua produção, para poderem continuar a operar no mercado chinês. Situação que leva a pensar quantos dos eléctricos agora anunciados pela GM destinar-se-ão ao mercado chinês…

Num comunicado divulgado a partir de Detroit, o gigante norte-americano anuncia ainda a apresentação do SURUS, acrónimo de “Silent Utility Rover Universal Superstructure”. Trata-se de um protótipo equipado com tecnologia fuel cell e quatro rodas direccionais, que poderá dar origem a uma pick-up de grandes dimensões, impulsionada por dois motores eléctricos.