O socialista Fernando Medina, eleito no domingo presidente da Câmara de Lisboa sem maioria absoluta, reiterou esta terça-feira a sua disponibilidade para procurar “acordos o mais abrangentes possíveis” para governar a capital, não revelando porém se já encetou contactos.

No domingo, a sua candidatura conseguiu 42,02% dos votos, pelo que o PS perdeu a maioria absoluta na capital, ficando com menos três vereadores do que em 2013.

Esta terça-feira, quando questionado sobre o cenário político na capital, Medina mostrou-se “obviamente muito satisfeito”, elencando que “foi uma vitória importante”, mas recusou-se a revelar se já encetou contactos com alguma das restantes forças eleitas.