O número de refugiados rohingya que entraram no Bangladesh desde o dia 25 de agosto para fugir dos conflitos na Birmânia aumentou esta terça-feira para 509 mil, mais 2.000 do que os registados há dois dias, anunciou a ONU.

O Grupo de Coordenação Intersectorial da ONU indicou no último relatório que estão no terreno 45 agências e organizações humanitárias para atender às necessidades dos membros da minoria muçulmana rohingya.

Segundo a ONU, o Ministério de Gestão de Desastres do Bangladesh vai começar a registar na quarta-feira as famílias instaladas na expansão do campo de refugiados de Kutupalong, de forma a facilitar as ajudas.