O novo presidente da Entidade das Contas e Financiamentos Políticos (ECFP), Figueiredo Dias, reclamou esta terça-feira urgência na atribuição de mais meios materiais e humanos para o controlo eficaz da transparência dos financiamentos partidários e eleitorais.

No seu discurso após tomar posse como presidente da ECFP, no Tribunal Constitucional, Lisboa, Figueiredo Dias afirmou que a prioridade do seu mandato será “a transparência das contas e financiamentos políticos”.

O novo presidente da ECFP apontou a “escassez de meios qualificados em face do crescente volume de trabalho” e a “exiguidade dos prazos legais cujo cumprimento rigoroso se revela irrealista”.